MSDASCO 2019 - data

terça-feira, 28 maio 2019 14:00
Atualidade

Dieta equilibrada e com baixo teor de gordura reduz o risco de morte em mulheres com cancro da mama na pós-menopausa

O ensaio clínico Iniciativa da Saúde da Mulher sobre a modificação de dieta em mulheres em pós-menopausa sem história prévia de cancro da mama, reportou que as mulheres que seguiram uma dieta equilibrada, baixa em gordura e com porções diárias de fruta, vegetais e grãos tinham um risco 21% menor de morte por cancro da mama do que as mulheres do grupo controlo que continuaram a sua dieta normal, mais elevada em gordura de um modo geral.

A incidência da obesidade tem crescido dramaticamente nas últimas décadas nos EUA e se a tendência persistir nos próximos 20 anos, estima-se que a obesidade origine mais 500.000 casos adicionais de cancro por ano nos EUA. No entanto, a maioria da população desconhece que a obesidade é um fator de risco para o cancro.

O ensaio clínico Iniciativa da Saúde da Mulher, financiado pelo governo federal americano, integrou 48.835 mulheres em menopausa, com idades compreendidas entre os 50 e 79 anos sem história prévia de cancro. Entre 1993 e 1998 os investigadores distribuíram aleatoriamente as mulheres pelos braços dieta normal versus dieta com redução de consumo de gordura (≥ 20%) e incorporação de vegetais, fruta e grãos. As mulheres com a dieta equilibrada e de baixo teor em gordura aderiram à dieta durante cerca de 8,5 anos. Os investigadores continuaram a seguir as mulheres apos o término do período de intervenção para determinar a causa de morte: cancro da mama vs. outra causa.

“O nosso estudo é o primeiro ensaio controlado e aleatorizados que prova que uma dieta saudável pode reduzir o risco de morte por cancro da mama”, elucidou o Prof. Doutor Rowan Chlebowski, do Instituto de Investigação Biomédica de Los Angeles, no Centro Médico Harbor-UCLA, na Califórnia.

Os dados do estudo mostraram que que a maioria das mulheres no grupo de dieta equilibrada reduziram o consumo diário de gordura em 25% ou menos (a maioria não atingiu o objetivo dos 20%). Entre as doentes que mantiveram a dieta equilibrada, houve uma perda média de peso de 3%, embora essa perda não tenha afetado o risco de morte, segundo os investigadores. Até à data, o estudo tem seguido as mulheres numa mediana de 19,6 anos.

As mulheres no grupo de dieta equilibrada experienciaram benefícios de saúde a curto e a longo prazo em comparação com as mulheres no grupo de dieta normal:

  • Houve uma diminuição de risco de morte de 15% devido a qualquer tipo de causa após o diagnóstico de cancro de mama no grupo de dieta equilibrada
  • Houve uma diminuição de risco de morte de 21% devido somente devido ao cancro de mama no grupo de dieta equilibrada

“Este estudo mostra de forma inequívoca que não existem desvantagens, apenas vantagens em aderir a uma dieta mais saudável, e junta-se a um crescente volume de estudos que mostram efeitos positivos similares em todos os tipos de cancro”, sublinhou a Dr.ª Monica M. Bertagnolli, presidente da ASCO.

Subscrever Newsletter do Congresso

Agenda

mai31
13:00
S504
mai31
14:45
100bc
mai31

Área Reservada