MSDASCO 2019 - data

segunda-feira, 03 junho 2019 17:49
Posters

Concordância das mutações em biópsia tecidular e líquida em cancro da mama metastático

No Grupo de Cancro da Mama do Hospital Universitário Vall d’Hebron, a Prof. Doutora Mafalda Oliveira desenvolveu um projecto de investigação, cujos resultados foram partilhados na ASCO. “Determinants of concordance in clinically relevant genes (CRG) from synchronously acquired tumor biopsies (tBx) and ctDNA in metastatic breast cancer (MBC)” foi o título do poster em exposição. A especialista, em declarações à News Farma, destacou as principais descobertas do estudo. Veja o vídeo.

Vídeo

“O objetivo [do estudo] é ver se há algum grupo de doentes em que realmente podemos obviar a biópsia do tumor e podemos ficar só com os resultados do DNA circulante para depois poder tomar decisões acerca do tratamento”, sublinhou a Prof. Doutora Mafalda Oliveira.

A análise da biópsia tumoral e da biópsia líquida de 60 doentes com cancro da mama mestastático em recaída ao tratamento prévio mostrou que a concordância global foi de 72-73%: 100% nas doentes com tumores não luminais (HER2+ ou triplo negativo) e cerca de 60% nas doentes com tumores luminais.

A presença ou ausência de concordância não estava associada à fração de alelos mutados no tecido; ao número de tratamento prévios para a doença; ao número de metástases ou ao tipo de metástases (viscerais ou não). Porém, “a concordância depende muito do gene que analisamos; por exemplo, no gene como PIK3CA a concordância é de 70% mais ou menos”, esclareceu a Prof. Doutora Mafalda Oliveira. O estudo demonstrou ainda que “quando há um aumento de 1cm3 no volume tumoral, há um aumento também de 2% na probabilidade de encontrar a mutação em plasma”, afirmou.  

Na perspetiva da oncologista, “a relevância deste trabalho é que as biópsias do tumor são procedimentos invasivos para as nossas doentes e, se conseguirmos encontrar um grupo de doentes em que só a análise do sangue é suficiente para encontrar mutações para as quais podemos dar fármacos dirigidos, é um grande avanço para o tratamento destas doentes”.

Subscrever Newsletter do Congresso

Agenda

mai31
13:00
S504
mai31
14:45
100bc
mai31

Área Reservada